Arquivos

Categorias
Todas as mensagens
 1º ano
 2º ano
 3º ano

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




Quimica
 

1º ano



 
 

Avaliação

Avaliação Parcial de Química- 1º ano

1. As ácidos têm sabor azedo. Marque a opção que apresenta somente ácidos.
a) Limão, sabão, laranja.
b) Limão, vinagre, tamarindo.
c) Limão, vinagre, detergente.
d) N.D.A

2. Marque V para verdadeiro ou F para falso.
(  ) ácidos reagem com bases.
(  ) os ácidos não conduzem eletricidade.
(  ) todos os ácidos são venenosos.
(  ) HCl é um exemplo de ácido.

3. Relacione a primeira coluna com a primeira.
(1)HF                          (  ) ácido nítrico
(2)HCl                         (  ) ácido cianídrico
(3)HCN                       (  ) ácido fluorídrico                    
(4)HNO3                     (  ) ácido clorídrico

4. Marque a opção que contêm as principais propriedades funcionais da bases.
a) Sabor adstringente e poder cáustico.
b) Sabor amargo e poder cáustico
c) Sabor adstringente e poder corrosivo
d) Sabor amargo e poder corrosivo

5. As bases se dividem, na presença de água, em dois componentes: LiOH  __água___ Li  +  OH.
Agora faça o mesmo:
a) NaOH
b) KOH
c) RbOH
d) CrOH

6. Defina o que é neutralização.

7. Agora represente o que acontece quando juntamos um ácido com uma base.
a) NaOH  +  HCl   ___ 
b) KOH  +  HBr ___

8. Utilize a regra do abraço para juntar os ânions(-) aos cátions(+).
a) sódio (Na+ ) e sulfeto(S-2)
b) lítio (Li+) e sulfeto (S-2)

Boa Prova!!



Escrito por Hérica às 15h06
[] [envie esta mensagem
] []





 
 

Avaliação

Tabela para ser usada na avaliação



Escrito por Hérica às 19h51
[] [envie esta mensagem
] []





 
 

Ligações quimicas

É impossível se pensar em átomos como os constituintes básicos da matéria sem se pensar em ligações químicas. Afinal, como podemos explicar que porções tão limitadas de matéria, quanto os átomos, possam formar os corpos com que nos deparamos no mundo macroscópico do dia-a-dia. Também é impossível se falar em ligações químicas sem falarmos em elétrons. Afinal, se átomos vão se unir uns aos outros para originar corpos maiores, nada mais sensato do que pensar que estes átomos entrarão em contato entre si. Quando dois átomos entram em contato, o fazem a través das fronteiras das suas eletrosferas, ou seja, de suas últimas camadas. Isso faz pensar que a última camada de um átomo é a que determina as condições de formação das ligações químicas.

Em 1868, Kekulé e Couper, propuseram a utilização do termo valência para explicar o poder de combinação de um átomo com outros. A valência de um dado elemento é que determina as fórmulas possíveis ou não de compostos formados por ele.

A primeira situação seria entender por que dois ou mais átomos se ligam, formando uma substância simples ou composta. Como, na natureza, os únicos átomos que podem ser encontrados no estado isolado (moléculas monoatômicas) são os gases nobres, logo se pensou que os demais átomos se ligariam entre si tentando alcançar a configuração eletrônica do gás nobre mais próximo deles na tabela periódica. Todos os gases nobres, com exceção do He, possuem 8 elétrons.

Esta maneira de pensar a ligação entre os átomos passou a ser conhecida por Teoria do octeto, e foi proposta por Kossel e Lewis no início do século XX. Baseado nessa idéia, a valência de um átomo passou a ser vista como a quantidade de elétrons que um átomo deveria receber, perder ou compartilhar para tornar sua última camada (camada de valência) igual a do gás nobre de número atômico mais próximo.

As ligações químicas podem ser classificadas em três categorias:

- Iônica

- Covalente normal e dativa

- Metálica

Ligação Iônica

Como o próprio nome já diz, a ligação iônica  ocorre com a formação de íons. A atração entre os átomos que formam o composto é de origem eletrostática. Sempre um dos átomos perde elétrons, enquanto o outro recebe. O átomo mais eletronegativo arranca os elétrons do de menor eletronegatividade. Ocorre entre metais e não metais e entre metais e hidrogênio.

átomo com facilidade para liberar os elétrons da última camada: metal

átomo com facilidade de adicionar elétrons à sua última camada: não metal

A ligação iônica ocorre entre metais e não metais e entre metais e hidrogênio. Num composto iônico, a quantidade de cargas negativas e positivas é igual.

A ligação entre o sódio (11Na) e o cloro (17Cl) é um exemplo característico de ligação iônica. Observe a distribuição dos elétrons em camadas para os dois elementos:

Na   2 - 8 - 1        Cl   2 - 8 - 7

Para o cloro interessa adicionar um elétron à sua última camada, completando a quantidade de oito elétrons nela. Ao sódio interessa perder o elétron de sua camada M, assim a anterior passará a ser a última, já possuindo a quantidade necessária de elétrons. Na representação da ligação, utilizamos somente os elétrons da última camada de cada átomo. A seta indica quem cede e quem recebe o elétron. Cada elétron cedido deve ser simbolizado por uma seta. Esta representação é conhecida por fórmula eletrônica ou de Lewis.

 

O sódio possuía inicialmente 11 prótons e 11 elétrons. Após a ligação, a quantidade de prótons não se altera e a de elétrons passa a ser 10. O cloro que inicialmente possuía 17 prótons e 17 elétrons, tem sua quantidade de elétrons aumentada de uma unidade após a ligação. Com isso o sódio se torna um íon de carga 1+ e o cloro 1-. A força que mantém os dois átomos unidos é de atração elétrica, ou seja, uma ligação muito forte. Como foram utilizados um átomo de cada tipo, a fórmula do composto será NaCl.

 

De maneira análoga podemos observar a ligação entre o flúor (9F)  e o alumínio (13Al). O alumínio perde os três elétrons de sua última camada, pois a penúltima já possui os oito elétrons necessários. Como o átomo de flúor possui 7 elétrons em sua última camada, precisa de apenas mais um elétron. São necessários três átomos de flúor para acomodar os três elétrons cedidos pelo alumínio.

 

De maneira análoga ao exemplo anterior, ocorre a formação de íons positivo e negativo devido a quebra do equilíbrio entre as quantidades de prótons e elétrons nos átomos. O alumínio passa a ser um íon de carga 3+ e o fluor 1-. A fórmula do composto será AlF3.

Ligação covalente simples

É o tipo de ligação que ocorre quando os dois átomos precisam adicionar elétrons em suas últimas camadas. Somente o compartilhamento é que pode assegurar que que estes átomos atinjam a quantidade de elétrons necessária em suas últimas camadas. Cada um dos átomos envolvidos entra com um elétron para a formação de um par compartilhado, que a partir da formação passará a pertencer a ambos os átomos. Ocorre entre não metais e não metais, não metais e hidrogênio e entre hidrogênio e hidrogênio.

O hidrogênio possui somente uma camada contendo um único elétron, compartilhando 1 elétron, atinge a quantidade necessária para a camada K, que é de dois elétrons. Os elétrons compartilhados passam a ser contados para as eletrosferas dos dois átomos participantes da ligação.


 

Estas três ligações garantem que os dois átomos de nitrogênio atinjam a quantidade de oito elétrons nas suas últimas camadas. A ligação covalente entre dois átomos iguais é dita apolar, pois nela os elétrons são compartilhados de maneira igual, nenhum dos átomos tem mais força que o outro para atrair o elétron para si.

 

A molécula de CO2 é formada por dois átomos de oxigênio e um de carbono unidos através de ligações covalentes.

6  2 - 4                8O   2 - 6

O átomo de carbono compartilha 4 elétrons e cada átomo de carbono 2, garantindo assim que ambos atinjam os oito elétrons nas últimas camadas.

 

Como a ligação é entre átomos diferentes e com diferentes eletronegatividades, a ligação é dita polar pois o átomo de oxigênio atrai para si mais fortemente os elétrons compartilhados. 

 

 

Além da fórmula eletrônica, os compostos covalentes podem ser representados pela fórmula estrutural, onde cada par compartilhado é representado por um traço. Ex.: H - H, O = C = O.

Uma ligação covalente unindo dois átomos é dita simples. O conjunto de duas ligações unindo dois átomos é dito dupla ligação. O conjunto de rês ligações unindo dois átomos é dito tripla ligação.



Escrito por Hérica às 20h06
[] [envie esta mensagem
] []





 
 

Tabela periódica

A tabela periódica é uma forma de organizar todos os elementos químicos conhecidos, levando em conta diversas de suas características.

Histórico

Em 1829, Döbereiner reuniu os elementos semelhantes em grupos de três.

Cada grupo recebeu o nome de tríade. A massa atômica de um elemento era aproximadamente a média aritmética das massas atômicas dos dois outros elementos.

Exemplo:
Li = 7u
Na = 23u
K = 39u

Em 1863, Chancourtois dispôs os elementos os elementos numa espiral traçada nas paredes de um cilindro, em ordem crescente de massas atômicas. Tal classificação recebeu o nome de parafuso telúrico.

Já, em 1864, Newlands dispôs os elementos em colunas verticais de sete elementos, em ordem crescente de massas atômicas, observando que de sete em set elementos havia repetição das propriedades, fato que recebeu o nome de Lei das Oitavas.

Finalmente, em 1869, Mendeleev apresentou uma classificação, que é a base da classificação periódica moderna, colocando os elementos em ordem crescente de suas massas atômicas, distribuídos em oito faixas horizontais (períodos) e doze colunas verticais (famílias). Verificou que as propriedades variavam periodicamente à medida que aumentava a massa atômica.

Na tabela periódica moderna, os elementos são colocados em ordem crescente de número atômico.

Construção da Tabela Periódica

Os elementos são colocados em faixas horizontais (períodos) e faixas verticais (grupos ou famílias).

Em um grupo, os elementos têm propriedades semelhantes e, em um período, as propriedades são diferentes.

Na tabela há sete períodos.

Os grupos são numerados de 0 a 8. Com exceção dos grupos 0 e 8, cada grupo está subdividido em dois subgrupos, A e B. O grupo 8 é chamado de 8B e é constituído por três faixas verticais.

Modernamente, cada coluna é chamada de grupo. Há, portanto, 18 grupos numerados de 1 a 18.

Posição dos Elementos na Tabela Periódica

- Elementos representativos ou típicos (o último elétron é colocado em subnível s ou p): grupos A. Estão nos extremos da tabela.

- Elementos de transição (o último elétron é colocado em subnível d; apresentam subnível d incompleto): grupos 1B, 2B, 3B, 4B, 5B, 6B, 7B e 8B. Estão localizados no centro da tabela periódica.

- Elementos de transição interna (o último elétron é colocado em subnível f; apresentam subnível f incompleto). Estão divididos em duas classes:

Lantanídeos (metais terras raras): grupo 3B e 6º período. Elementos de Z = 57 a 71.
Actinídeos: grupo 3B e 7º período. Elementos de Z = 89 a 103.

- Gases nobres: grupo zero ou 8A ou 18.

Os grupos mais conhecidos são:

1A: metais alcalinos
2A: metais alcalino-terrosos
6A: calcogênios
7A: halogênios

Relação entre configuração eletrônica e a posição do elemento na tabela
Período:

Um elemento com x camadas eletrônicas está no período x.

Exemplo: P (Z = 15) K = 2 ; L = 8 ; M = 5

P (fósforo) está no 3º período.



Escrito por Hérica às 21h33
[] [envie esta mensagem
] []





 
 

Avaliação

1.) O sistema formado por água, óleo e areia é:

a) heterogêneo.
b) homogêneo.
c) misturado.
d) unifásico.
2.) Um sistema formado de água, álcool, areia, óleo e limalha de ferro apresenta:

a) três fases.
b) cinco fases.
c) quatro fases.
d) duas fases.

3.) Um grupo de jovens foi acampar e derramou todo o sal de cozinha na areia. Explique qual o processo mais simples para recuperar o sal e dê o nome desse processo.
4.) (PISM) No preparo do popular “cafezinho”, a água quente entra em contato com o pó de café e depois é separada no coador , dando origem à bebida e à borra de café. As operações envolvidas nesse processo são respectivamente:
a. filtração e destilação.
b. extração e filtração
c. centrifugação e coação.
d. decantação e cristalização.

5.) Duas substancias, uma com 15g de massa e outra com 13g, reagiram entre si num sistema fechado. Da reação surgiram dois produtos: um gasoso, outro sólido. Sabendo-se que o produto sólido tem massa de 10g, calcula a massa do gás que se desprendeu da reação.
6.) A reação entre 23g de álcool etílico e 48g de oxigênio produziu 27g de água, ao lado de gás carbônico.
A massa de gás carbônico obtida foi de:
a) 44g.
b) 22g.
c) 61g.
d) 88g.



Escrito por Hérica às 16h07
[] [envie esta mensagem
] []





 
 

Atividade

Segue a atividade para o dia 17/05/11

 

1.O sistema formado por água, óleo e areia é:

 

a) heterogêneo.

b) homogêneo.

c) misturado.

d) unifásico.

 

2. Por que o sistema da questão anterior é heterogêneo?

 

a) Porque é formado por várias substâncias.

b) Porque óleo e areia não se misturam.

c) Porque apresenta propriedades diferentes de ponto para ponto.

d) Porque apresenta as mesmas propriedades em todos os pontos.

3. Classifique os sistemas abaixo em:

1 – homogêneo  2 – heterogêneo

 

a) água com pouco sal ................................................. ( )

b) água do mar ............................................................ ( )

c) água pura (destilada) .............................................. ( )

d) água com excesso de açúcar ................................... ( )

 

4. Quanto ao número de fases, classifique os sistemas abaixo em:

1 – monofásico  2 – polifásico

 

a) água + ar .................................................................. ( )

b) vidro + água + óleo ................................................. ( )

c) leite .......................................................................... ( )

d) água com excesso de sal .......................................... ( )

e) uma mistura homogênea .......................................... ( )

5. O sistema água + gelo apresenta:

 

a)    uma fase.

b) duas fases.

c) três fases.

d) nenhuma fase.

6. Um sistema formado de água, álcool, areia, óleo e limalha de ferro apresenta:

a)     três fases.

b)      cinco fases.

c)      quatro fases.

d)     duas fases.

 

7. Quais são substâncias puras simples e quais são compostas?

a) HC__________________________________________

b) H2 ___________________________________________

c) O3 ___________________________________________

d) Mg(OH)2 ______________________________________

e) CaCO3 ________________________________________

f) He ___________________________________________

g) KH __________________________________________

h) H2CO3 ________________________________________

i) CO2 __________________________________________

j) N2 ____________________________________________



Escrito por Hérica às 21h05
[] [envie esta mensagem
] []





 
 

Química

Misturas

Mistura é um material que reúne duas ou mais substâncias, sem que ocorram alterações nelas, mantendo-se portanto, as características e propriedades das substâncias envolvidas. As misturas podem ser divididas em :

Mistura homogênea – é aquela que apresenta as mesmas propriedades em to qualquer parte da sua extensão, apresenta apenas uma fase, é portanto, monofásica.

Exemplo: água + álcool;

Mistura heterogênea – é aquela que não apresenta as mesmas propriedades em todas as partes de sua extensão. Apresentam duas ou mais fases, podendo ser: bifásica, trifásica ou polifásica.

Exemplo: água + óleo, bifásica;



Escrito por Hérica às 19h07
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]