Arquivos

Categorias
Todas as mensagens
 1º ano
 2º ano
 3º ano

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




Quimica
 


 
 

Quimica



Categoria: 2º ano
Escrito por Hérica às 21h00
[] [envie esta mensagem
] []





 
 

Quimica

Mistura de Soluções

  

 

Assim como visto em diluição das soluções, a misturas de soluções está bastante presente no nosso cotidiano. Misturamos café com leite no café da manhã; misturamos suco de limão com cachaça para fazemos uma caipirinha. É também comum num laboratório ocorrer misturas (mais até que diluições).

As misturas podem ser feitas com soluções de mesmo ou de diferentes solutos (nesse último caso, poderá ocorrer reação ou não entre os solutos). São exatamente esses casos que veremos. Em todos os casos consideremos que o solvente é o mesmo.

Misturas de soluções de mesmo soluto


Quando misturamos soluções de mesmo soluto, obtemos uma nova solução de concentração intermediária às das soluções misturadas. Nesse caso, a massa total de soluto da solução final será a soma das massas dos solutos das soluções iniciais. Da mesma forma, o volume final será a soma dos volumes das soluções iniciais. Consequentemente temos:

   C = C’V’ + C”V”

              V’ + V"



Misturas de soluções de solutos diferentes

Esse é um tipo de mistura bastante complicada. Se os solutos não reagem, não podemos somar as quantidades de matéria. Devemos nesse caso considerar cada soluto separadamente na solução. Essa mistura é comum quando misturamos base com base, ácido com ácido.

Já se houver reação química, e não uma simples mistura, os problemas serão resolvidos com a ajuda da estequiometria. Porém, pode ocorrer duas situações:

1ª: os dois solutos estão em quantidades exatas para reagir (proporções estequiométricas). Reagem totalmente;


2ª: os dois solutos estão em quantidades diferentes para reagir. Nesse caso, haverá sobra de um deles.

Essas misturas são comuns de ácidos com bases, sais e ácidos, bases e sais.

Exemplo:

(UEL – PR) Misturam-se 200 ml de solução de hidróxido de potássio de concentração 5,0g/L com 300 ml de solução de mesma base com concentração 4,0g/L. A concentração final em g/L é:

a) 0,5

b) 1,1

c) 2,2

d) 3,3

e) 4,4

 


C = C’V’ + C”V”  =    0,2.5,0 + 0,3.4  =   2,2  =   4,4

     V’ + V”             0,2 + 0,3    0,5



Categoria: 2º ano
Escrito por Hérica às 20h48
[] [envie esta mensagem
] []





Alotropia

Alotropia é um fenômeno químico onde um mesmo elemento forma substâncias simples diferentes. Este fenômeno só ocorre com os elementos Carbono, Oxigênio, Fósforo e Enxofre. 

Alótropos do Carbono: 

Diamante: Além de ser usado como uma pedra preciosa, na fabricação de jóias, o diamante tem maior importância industrial. São usados como ferramentas de talha ou como perfuradores para materiais de dureza elevada. Nas fábricas o diamante pode ser usado para cortar, tornear e furar aluminaquartzovidro e artigos cerâmicos.

Grafite: A grafite tem várias aplicações industriais, como: tijolos, peças refratárias, catôdo de baterias alcalinas, aditivo na re-carburação do ferro e do aço, lubrificantes, grafites de lápis, refletor de nêutrons em centrais nucleares. É bom condutor de eletricidade. Deixa um traço sobre o papel, pois é facilmente desgastável, por isso é usado em lápis e lapiseiras.

Alótropos do Oxigênio: 

O gás oxigênio e ozônio diferem um do outro na atomicidade, isto é, no número de átomos que forma a molécula.

Dizemos que o gás oxigênio e o ozônio são as FORMAS ALOTRÓPICAS do elemento químico oxigênio.

O oxigênio existe no ar atmosférico, sendo um gás indispensável à nossa respiração. O ozônio é um gás que envolve a atmosfera terrestre, protegendo-nos dos raios ultravioleta do sol.

Devido às suas propriedades germicidas, o ozônio é utilizado como purificador da água potável. 

Gás Oxigênio: Segundo componente mais abundante do ar atmosférico, só é possível realizar combustão com a presença deste gás, inclusive a respiração dos seres vivos.


 



Escrito por Hérica às 14h38
[] [envie esta mensagem
] []





 
 

Química

Misturas

Mistura é um material que reúne duas ou mais substâncias, sem que ocorram alterações nelas, mantendo-se portanto, as características e propriedades das substâncias envolvidas. As misturas podem ser divididas em :

Mistura homogênea – é aquela que apresenta as mesmas propriedades em to qualquer parte da sua extensão, apresenta apenas uma fase, é portanto, monofásica.

Exemplo: água + álcool;

Mistura heterogênea – é aquela que não apresenta as mesmas propriedades em todas as partes de sua extensão. Apresentam duas ou mais fases, podendo ser: bifásica, trifásica ou polifásica.

Exemplo: água + óleo, bifásica;



Categoria: 1º ano
Escrito por Hérica às 19h07
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]